Não deixe de conferir nosso Podcast!

Todas as raças que apareceram até agora em Os Anéis de Poder

Conheça mais um pouco sobre quais raças já apareceram no grande sucesso da Prime Video, Os Anéis de Poder.

Anéis de Poder
Cedida pelo site Collider

Conheça mais um pouco sobre quais raças já apareceram no grande sucesso da Prime Video, Os Anéis de Poder.

Esta semana chegamos no meio da primeira temporada de O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder, mas eu sou vou escrever sobre a temporada quando ela acabar, apenas dessa forma, consigo dá um diagnóstico certo sobre o que achei, por enquanto, a série é um deleite visual, com uma narrativa pura dos livros de Tolkien e um presente sem precedentes para a indústria e para os fãs desse legendarium tão rico e poderoso que este senhor inglês criou.

Mas por enquanto, ficamos apenas sabendo quais raças já estão disponíveis até onde a série contou sua história . Como sabem, O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder conta os principais acontecimentos da Terra-média na Segunda Era. É um período quase completamente diferente do que sabemos da Terceira Era e das aventuras da Sociedade do Anel e o Hobbit que acontecem nela. Algumas das raças da Terra-média que existiam durante O Senhor dos Anéis ainda não existem em Os Anéis do Poder. E algumas raças que existem na Terra-média durante esta nova série não chegam à próxima Era ou evoluem para um tipo diferente em características físicas, mentais e de personalidade. Para deixar nenhuma dúvida, aqui estão todas as raças disponíveis até agora em O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder e a diferença que cada uma tem na Segunda e Terceira Eras.

Os Elfos

Elfos Anéis de Poder
Reprodução (Prime Video) – Gil-galad, Galadriel e Elrond.

Se você conhece a franquia O Senhor dos Anéis, sabe a importância dos Elfos.Mas em Os Anéis de Poder, os Elfos da Terra-média têm uma vida muito diferente. Nos filmes e em O Hobbit, vocês assistiram o tempo dos Elfos chegando ao fim na Terra-média. Em os Anéis de Poder, a coisa é diferente: eles estavam em seu auge de força, criatividade e poder.

Em qualquer época, os Elfos da Terra-média eram uma raça imortal. Justos e sábios, eles brilham com graça e uma luz interior. Entre as raças falantes da Terra-média, eles são os mais antigos a habitar Arda, como Tolkien chama a Terra. Na tradição do autor, os Elfos criaram a poesia, artes e música, mas a história completa sobre eles é intrincada de acontecimentos, vinganças e muitas batalhas. Porém, no prólogo do primeiro episódio de Os Anéis de Poder, é apresentado um belo resumo do que precisamos saber para entender a história dessa raça.

Quem nos conta essa história é nada menos que a protagonista da série, Lady Galadriel. Galadriel nos guia pela lição de história élfica que precisamos. No início a raça dos elfos viviam em harmonia em sua terra natal, Valinor, também conhecida como Terras Imortais. Mas onde há luz, sempre surgirá a Sombra. Morgoth, o maior dos Valar, corrompido por tanto poder, trouxe as trevas para as Terras Imortais e com isso a Guerra. Por causa disso, os Elfos precisaram ir para a Terra-média. Embora alguns tenham retornado a Valinor depois que Morgoth foi derrotado, outros ficaram para garantir que o mal tivesse acabado e para caçar Sauron, o aprendiz de Morgoth que acabou escapando na Batalha da Ira (Fim da Primeira Era). Os que permaneceram também construíram uma nova Terra-média, além de crescerem em quantidade e poder. Isso é o resumo, do resumo, certo?

Arondir
Reprodução (Prime Video) – Arondir.

Nos filmes de O Senhor dos Anéis, vemos principalmente os Elfos como figuras quase etéreas, principalmente os remanescentes da linhagem real. Eles parecem sombrios e formais com um pé em um mundo que o resto não consegue entender. Mas em Os Anéis de Poder, eles são gloriosos como o Alto Rei Élfico Gil-galad, o jovem ambicioso Elrond, a guerreira e general Galadriel, o grande guerreiro e protetor das terras do Sul, Arondir e o artífice Celebrimbor.  Com as cidades élficas de Lindon e Eregion atuando como cenários principais para a série do Senhor dos Anéis, com certeza conheceremos Elfos de todos os tipos em um nível muito mais profundo com o passar dos episódios e as cinco temporadas que eles precisam entregar nos próximos anos..

LEIA TAMBÉM:  San Diego Comic-Con 2018 | Resumo do segundo dia!

Os Anãos

Anãos - Anéis de Poder
Reprodução (Prime Video) – Rainha Disa.

Como Elfos, já conhecemos os Anãos antes nos filmes O Senhor dos Anéis e O Hobbit. E como Elfos, os Anãos eram sombras da raça que vemos em Os Anéis do Poder. Em O Hobbit, Thorin Escudo de Carvalho e sua companhia fazem parte de um reino decadente. E em O Senhor dos Anéis, as ruínas da fortaleza dos anões em Khazad-dûm viraram sombras de um passado quase esquecido. Mas na Segunda Era, os Anãos da Terra-média estão apenas começando sua grande e poderosa raça.

Quando se trata das raças que habitam o mundo de O Senhor dos Anéis, os Anãos têm um orgulho e teimosia para rivalizar com os Elfos. De fato, em O Silmarillion, aprendemos que os Anãos não eram afetados pelos Anéis de Poder e seu mal. Essa, digamos, teimosia, os impediram de serem controlados pela Sombra, mas ainda assim, os Anéis de Poder inflamaram a ganância e ira que existe entre eles.

Um povo que mora no interior das montanhas, os Anãos vivem do minério e ouro com as outras raças livres da Terra-média. E, claro, o amor que eles têm por todos os metais, pedras e minerais preciosos que encontram enquanto cavam, incluindo Mithril, a prata verdadeira e o metal mais raro que existe. E sentimos que estamos prestes a ver a raça Anã descobrir isso em Os Anéis do Poder. Certamente veremos a prática Anã de ressonar pedra, ou cantar para que ela revele onde estão os minerais mais preciosos. Além disso, como uma raça, os Anãos são mestres na fabricação de armas e ferraria, algo que vemos que os Elfos de Os Anéis de Poder estão ansiosos para aprender mais sobre isso.

Em Os Anéis do Poder, também vemos a cidade de Khazad-dûm florescer, impressionando até o jovem Elrond. Lá encontramos o príncipe Durin IV, com quem Elrond tem uma amizade, e sua esposa, a princesa Disa. Embora tradicionalmente as relações entre as raças de Elfos e Anões sejam durante a história da Terra-média, um pouco complexas, na Segunda Era de Os Anéis do Poder, as duas raças têm o que Tolkien se refere em O Silmarillion como “uma amizade… desses dois povos. ” Até o momento Khazad-dûm e os Anãos estão beirando a perfeição na série. 

Pés-Peludos

Pés-Peludos
Reprodução (Prime Video)

Em Os Anéis de Poder, somos apresentados a uma deliciosa raça de seres chamados Harfoots ou Pés-Peludos. Embora eles compartilham uma semelhança com os Hobbits de O Senhor dos Anéis, eles não são os mesmos. Nos livros, Tolkien fala que os Pés-Peludos eram um tipo de Hobbit, quase como se fossem seus ancestrais. Ambas as raças da Terra-média compartilham o amor pela comida, conforto e natureza. E tanto Hobbits quanto os Pés-Peludos não têm o desejo de se intrometer nos negócios do mundo dos seres grandes. Como são um povo nômade, eles vivem seus “caminhos” baseados nas estações do ano. 

LEIA TAMBÉM:  Resenha | Romance is a bonus book

A raça dos Pés-Peludos que vemos em Os Anéis de Poder também parece um pouco mais supersticiosa e mais investida em ler os sinais da natureza do que os Hobbits. Vemos seu líder, Sadoc Burrows, referenciando um misterioso livro de escritos que lhe revela distúrbios e presságios nas estrelas e ambientes naturais. E de longe, Nori Brandyfoot, é a personagem mais enigmática até o momento da série e suas estranha amizade com o personagem que até agora ninguém entende se é Gandalf, um mago azul ou o próprio Sauron.

Os Orques

Orques
Reprodução (Prime Video).

Orques são uma das raças mais sombrias que veremos em Os Anéis de Poder. Escravos de Morgoth e depois de Sauron, os Orques se espalharam pela Terra-média durante a Segunda Era como cupim na madeira. 

Os primeiros Orques já foram Elfos que o maligno Morgoth sequestrou, atormentou e transformou em um nova, distorcida e maligna forma. A raça da série está um pouco diferente do que é vista nos filmes e jogos. Eles estão mais selvagens, de onde a Primeira Era termina. Não estão ainda organizados em exércitos, mas vasculhando e procurando alguma coisa sobre a liderança do terrível Adar. É apenas um momento diferente em sua história total e eles darão um trabalho sem precedentes para Elfos, Anãos e Homens.

Os Númenorianos

Númenor
Reprodução (Prime Video)

Em O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder, somos apresentados à raça de pessoas que habita a ilha de Númenor. Embora os númenorianos possam parecer à primeira vista como pertencentes à raça humana, há mais neles do que aparenta. 

Na tradição de Tolkien, a raça de Númenor veio dos Edain, ou Pais do Homem. Este grupo de homens ajudou os Elfos contra o maligno Morgoth durante a Guerra da Ira, que marcou o fim da Primeira Era da Terra-média. Embora tenham sido dizimados na guerra, os sobreviventes dos Edain receberam a ilha de Númenor pelos Valar, ou deuses, por sua ajuda na guerra. 

Além da dádiva de da Ilha de Númenor, a raça dos Númenorianos foi abençoada por Eönwë, arauto do principal Vala de Arda, Manwë. Esta bênção melhorou seus corpos e suas mentes. Embora eles não tenham se tornado imortais, a bênção estendeu significativamente sua expectativa de vida e retardou seu envelhecimento. Em média, eles viviam três vezes mais do que os homens médios. Por exemplo, O Rei Elessar (Aragorn), descendente da linhagem dos Dúnadan (que veio de Númenor quando ela foi destruída)  morreu aos 210 anos após 122 anos de governo. 

Embora essa faceta da raça do Senhor dos Anéis não faça parte dos Anéis de Poder, o povo de Númenor também era muito alto. Elendil, pai de Isildur e ancestral de Aragorn, era conhecido por ultrapassar a altura de dois metros. Por enquanto, conhecemos Elendil, seus filhos Isildur e Eärien, além de citarem Anárion. A Rainha Regente Míriel e seu conselheiro mais poderoso, Pharazôn.

Na próxima semana eu adiciono as Raças que ainda faltam aparecer. Vamos com calma. O texto que foi baseado para se escrever esse foi escrito originalmente por Rotem Rusak do Nerdist.

Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.