Não deixe de conferir nosso Podcast!

Avatar 2: três horas de um espetáculo visual

Sair da terra e seguir para as águas foi uma das decisões mais acertadas de James Cameron

Entre o primeiro (2009) e o segundo (2022) filme do Avatar, do diretor James Cameron, se passaram 13 anos. E durante todo esse tempo muito se falou sobre essa superprodução cinematográfica. É, portanto, natural a grande expectativa criada em torno de Avatar 2: o caminho da água!

E agora, depois de assistido, o que conclusão podemos chegar? A mais fácil é: eu apostaria todas a minhas fichas no Oscar de Efeitos Visuais. Certamente, o orçamento de 250 milhões de dólares foi muito bem aplicado.

A ideia de sair da terra e visitar o mar foi fundamental neste ganho visual. O sentimento de contemplação é tão forte que pode até fazer o expectador esquecer dos demais acontecimentos da trama e “apenas” se deixar encantar com o visual, como quem para em frente a um grande aquário colorido. E o fato do filme ter três horas e 12 minutos de duração abre muito espaço pra isso.

A temática “família” é uma das mais fortes e evidentes do filme

 

Visual x Roteiro

Isso significa dizer que Avatar 2 é somente um espetáculo visual? Não! Apesar de ter uma ideia simples e temáticas bem claras, a trama tem seus momentos emocionais e de aventura, principalmente a partir da segunda metade da história, ganhando intensidade na hora final.

O que se pode dizer também é que novamente a mensagem da violenta agressão à natureza imposta pelos homens é muito bem passada. Para quem é sensível a essa situação certa parte (sem dar spoiler) do filme chega a ser bem marcante.

No mais, Avatar 2 apela para o sentimento de “família”, “patriotismo” e condena a guerra, principalmente por motivos de ampliação de riqueza.

 

Querem outro texto com spoiler? Responde nos comentários!

LEIA TAMBÉM:  O Lado Negro da Força da Rey em Star Wars: Ascensão Skywalker
Jornalista formado pela Universidade Federal do Piauí com mais de 20 anos de atuação na área, sempre com destaque para área cultural, principalmente no campo das histórias em quadrinhos, cinema e séries.