Não deixe de conferir nosso Podcast!

Crítica | Oh Shy Boss, comédia romântica com drama não combinam

Confira nossa resenha crítica sobre a comédia romântica Oh Shy Boss, disponível na Netflix. 
Oh Shy Boss
Netflix/tvN

Confira nossa resenha crítica sobre a comédia romântica Oh Shy Boss, disponível na Netflix. 

Estamos falando aqui no KDrama “Oh Shy Boss” e não “Oh My Boss”. Muita gente confunde real achando que as duas séries são a mesma, mas não é. “Oh Shy Boss” é um drama-comédia sul-coreano de 2017 estrelado por Yeon Woon Jin, Park Hye Soo, Gong Seung Yeon e Yoon Park. A história, como o título sugere, gira em torno da história de um CEO introvertido de uma empresa de relações públicas e uma jovem em busca de vingança pela morte de sua irmã.

Estou na fase que ando assistindo KDramas pelos atores que já conheço, mas esse aqui eu não conhecia ninguém, então foi um experiência muito divertida, mas com um roteiro muito previsível. Apesar do tema central é contar uma história de uma pessoa que tem um distúrbio de comunicação que dificulta se relacionar e conversar com outras pessoas, a série trabalha muito bem como funciona uma empresa de relações públicas e a importância dela para a indústria e para a vida das pessoas atualmente.

Tudo gira em torno de Eun Hwan Ki (Yeon Woo Jin), CEO extremamente tímido de uma empresa de relações públicas muito bem-sucedida. Ele é filho de uma lenda desse ramo, o que mostra que timidez e ser introvertido não devem fazer parte de seu DNA. Mas acontece que é assim desde criança, e embora seja incomum, a história prova que não há nada de errado com isso. 

Do outro lado da trama de “My Shy Boss” conta a história de Chae Ro Woon (Park Hye Soo), uma extrovertida cantora de teatro com energia ligada 24 horas por dia. Mas por trás de sua personalidade despreocupada está uma missão séria para revelar a verdade por trás de como sua irmã Ji Hye acabou cometendo suicídio no trabalho. Ela acaba conseguindo trabalhar com o mesmo chefe que sua irmã teve antes de morrer, a agência de relações públicas de Eun Hwan Ki. Apesar de ele ser o CEO, ninguém da empresa entende bem o que ele faz ou como é seu rosto. No entanto, como aprendemos rapidamente, a verdade é que Hwan Ki é um introvertido social extremamente tímido, dificultando a comunicação com outras pessoas.

Ns primeiros capítulos, Chae Ro Woon é tanto abrasiva, a proposta dos roteiristas eram fazê-la uma adversária contra Hwan Ki, mas parece que o público não curtiu e o drama rapidamente abandona esse aspecto, e ela se torna um pouco mais pé no chão, embora também acabe virando mais uma protagonista engraçada que os KDramas gostam de fazer. Pessoalmente, eu gostei muito dela, me fez rir várias vezes e Park Hye Soo é muito carismática, mas a crítica bateu forte no papel da atriz.

Por outro lado, Hwan Ki é incrivelmente genuíno e eficaz como personagem, é simpático e empático, mesmo tendo um estado emocional conturbado. O problema de falar com outras pessoas e sua ansiedade social se torna pior, quando vemos que sua família não o ajuda muito sobre isso e menospreza sua existência, diminuindo ainda mais sua autoconfiança. Como resultado, ele tem uma tendência a pensar demais nas coisas, levando a inúmeros mal-entendidos com as pessoas ao seu redor. Mas, apesar de suas falhas sociais, Hwan Ki é um indivíduo carinhoso e altruísta, com sua verdadeira personalidade brilhando em vários momentos reflexivos de “Oh Shy Boss”.

Além dos dois acima citados, também temos Kang Woo Il (Yoon Park), parceiro de negócios e melhor amigo de Hwan Ki, ele é um órfão criado pelo pai de Hwan Ki quando era jovem. Ele também é noivo da irmã de Hwan Ki, Eun Yi Soo (Gong Seung Yeon), uma jovem mulher que sofre de doença mental inicialmente induzida pelo tratamento emocional severo de seu pai em relação ao irmão. Além disso, Woo Il está aparentemente ligado à morte de Ji Hye, irmã de Chae Ro Woon.

O pano de fundo dos mistérios que cercavam a irmã morta parecia um pouco deslocado por duas razões. Em primeiro lugar, “My Shy Boss” é um romance comédia, temas como morte não é tão fácil se adaptar dentro da trama, além disso, quebra toda a vibração alegre do KDrama. Em segundo lugar, a velocidade com que Chae Ro Woon abandona sua vingança quando percebe que Hwan Ki é um mocinho incompreendido é muito rápida e conveniente para ser crível. 

À medida que a história de “Oh Shy Boss” avança, logo vemos como os relacionamentos de nossos personagens se tornam emaranhados e mais complicados ao longo do tempo. A amizade de Woo Il e Hwan Ki é testada várias vezes. A primeira é como Woo Il aparentemente faz tudo por Hwan Ki, a segunda é como a família de Hwan Ki parece preferir Woo Il a ele, e a terceira é sobre o problema que Chae Ro Woon acaba causando ao usar um repórter para descobrir como sua irmã se matou.

Oh Shy Boss
Elenco de Oh Shy Boss (Reprodução/Netflix/tvN)

Apesar de tudo, “My Shy Boss” é salva por Hwan Ki, o personagem é incrível e não deixa a série morrer no tédio. É um KDrama de relacionamentos e isso é muito importante e interessante de assistir. A química romântica que no começo com Chae Ro Woon simplesmente não cola, mas acabam dando certo do meio para o fim. Claro que as amarras e as repostas sobre a morte da irmã de Chae Ro Woon são respondidas, mas o roteiro peca muito no previsibilidade, os plots não são bons e um tema sério sobre automutilação e suicídio acabam sucumbindo entre cenas engraçadas e atuações ruins do resto do elenco. 

No geral, “My Shy Boss” não conseguiu capturar minha atenção, embora o kdrama não contenha nada em particular para se destacar do mar de comédias românticas do gênero, ele tem seus momentos calmos e reflexivos que eu aprecio, além de um herói trágico e adorável.

My Shy Boss está disponível na Netflix. Corre lá.

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.