Não deixe de conferir nosso Podcast!

RPG| Conhecendo O Cenário: Glorantha

Não te convencemos que Greyhawk não foi pioneiro no RPG? Pois continua equivocado, caro leitor! Conheça Glorantha, um mundo que antecedeu muitos, no primeiro concorrente que Dungeons & Dragons teve enquanto RPG: Runequest!

Muito se é discutido sobre ambientações de RPG e sempre olhamos para Greyhawk, de Dungeons & Dragons, como pioneira. Vimos anteriormente que não foi bem assim. E Glorantha ainda inclui mais uma complicação: criado como ambientação para um jogo de tabuleiro chamado White Bear and Red Moon(em 1975), ele viria a ser a primeira ambientação OFICIAL de um RPG.

Seu nome? Runequest!

Origens

Ainda jovem, Greg Stafford sempre foi obcecado por mitos e começou a escrever histórias desde cedo. Foi ainda na faculdade que ele visualizou um estranho mundo, fruto de todas as suas pesquisas e histórias: Glorantha. O mundo evoluiu junto com sua carreira, desde a universidade, passando por seu primeiro emprego, até a publicação de histórias passadas neste em uma publicação de fantasia e ficção científica.

Após a rejeição de uma segunda história, Stafford decidiu tornar-se um designer e criou o boardgame White Bear and Red Moon para acomodar Glorantha. Nascia, junto com o jogo, a editora Chaosium que iria, anos depois, lançar o aclamado Chamado de Cthulhu.

Adicionando novos elementos ao seu mundo, Stafford tentou lançar um novo jogo. No entanto, com o sucesso de Dungeons & Dragons, ele contatou Steve Perrin. Este havia criado regras alternativas para o sistema e ambos lançaram alguns suplementos em parceria.

Posteriormente, em 1978, ambos lançaram Runequest. Glorantha, então,  ganhara um lar no RPG.

 

O Que Faz de Glorantha Épico?

A maioria dos jogos de fantasia procura centrar seus mundos num ambiente mais medieval. No entanto, Glorantha é ambientada na Era de Bronze. Fugindo das influências de Tolkien, Howard e Fritz Leiber, Glorantha é puro mito e fantasia. Nele,  a magia é muito mais presente e os deuses também.

Mas o que torna o mundo épico é o seu formato. Você é terraplanista? Pois você vai adorar Glorantha, porque é um mundo iguazinho à Terra!

Glorantha

Glorantha é dividida em três: o Oceano Primevo que circula o mundo; o Mundo Intermediário, habitado pelos mortais; e o Sub-Mundo. Dragon Pass, a região mais importante do mundo, tem uma importância mítica enorme no  e militar no mundo. Por isso, é o palco de vários eventos místicos e religiosos do mundo… e é até o lar de vários semi-deuses!

A sociedade em Glorantha é muito similar às da Mesopotâmia, China Antiga, a Grécia de Homero, até mesmo a Hibória de Robert E. Howard. O clã, a tribo e o culto representam o cerne da cultura e da orientação ética de seus habitantes(e personagens). Em sua maior parte, tem uma organização feudal, com nobres, fazendeiros, mercadores e outras profissões.

O bronze é um metal essencial. Isso porque é o único metal que permite ao usuário usar magia sem necessitar de preparação prévia. O que nos traz ao próximo ponto: a magia é tão presente que praticamente qualquer um pode usar(não é monopólio de uma classe de personagem).

Os povos de Glorantha são também bastantes diversos. Temos os habitantes de Sartar, um povo pavio curto e guerreiro; os matriarcas de Esrolia, civilizados, sensuais e curiosos; os nômades bárbaros de Prax, os arrogantes e orgulhosos Tarshitas do Império Lunar(geralmente antagonistas)… Só por isso, já temos um grande leque de opções para criação de personagens.

E engana-se quem acha que só tem humanos disponíveis para jogo. Desde sua concepção, o jogo permite que você crie personagens oriundos das Raças Antigas(Elder Races). Temos entre eles os elfos(bem diferentes de Dungeons & Dragons); os Babuínos, uma raça híbrida de  macacos e homens; os Centauros, os Minotauros; Trolls; e, pasmem, os homens-pato!

Imagem relacionada
Você pode MESMO jogar com um pato!

Considerações Finais

Glorantha é um mundo tão fascinante que não coube em apenas um jogo: 13ª Era viria a ganhar, como recompensa de seu financiamento coletivo, um suplemento ambientado neste mundo. Portanto, se você é fã de 13ª Era e não quer mudar de sistema para conhecer Glorantha, não precisa se incomodar.

Mas se quiser conhecer Glorantha em seu sistema original, saiba que Runequest está em sua mais nova edição, tanto em PDF quanto em formato físico; no entanto, o jogo ainda não foi lançado no Brasil. A Amazon o tem em seu estoque; se você souber inglês, vá em frente.

Runequest – Roleplaying In Gloranthahttps://www.amazon.com.br/Runequest-Roleplaying-Glorantha-Greg-Stafford/dp/1568825021/ref=sr_1_1?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&crid=19GVPN6XHDPLV&keywords=runequest&qid=1564683620&s=gateway&sprefix=rune%2Caps%2C439&sr=8-1

Runequest Bestiaryhttps://www.amazon.com.br/Runequest-Bestiary-Stafford-Greg/dp/156882503X/ref=sr_1_3?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&crid=19GVPN6XHDPLV&keywords=runequest&qid=1564683620&s=gateway&sprefix=rune%2Caps%2C439&sr=8-3

Glorantha Sourcebookhttps://www.amazon.com.br/Glorantha-Sourcebook-Greg-Stafford/dp/1568825013/ref=sr_1_3?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&keywords=glorantha&qid=1564683746&s=gateway&sr=8-3

 

Aguardem resenha de Runequest: Roleplaying In Glorantha. Confira também nossos artigos da série “Conhecendo O Cenário”:

https://quintacapa.com.br/?s=rpg

Erico Campos
Formado em administração e radiologia, professor por vocação e geek de coração!