Não deixe de conferir nosso Podcast!

O Senhor dos Anéis: Os Anéis de Poder – Principais eventos e teoria da história

Sabemos que Os Anéis de Poder se passa na Segunda Era, mas quando, onde e quais eventos a série cobrirá? Descubra aqui!
O Senhor dos Anéis
Reprodução

Sabemos que Os Anéis de Poder se passa na Segunda Era, mas quando, onde e quais eventos a série cobrirá? Descubra aqui!

Agora que sabemos o título da série de O Senhor dos Anéis da Amazon e assistimos  um teaser, sabemos um pouco mais sobre o que esperar da série, certo? Esse teaser deixou algumas dicas bem incríveis sobre o que provavelmente veremos no segundo semestre desse ano, então senta aí e comece mais uma leitura profunda do universo mais querido da fantasia que chega no dia 02 de setembro.

Como escrevi bastante coisa sobre as Eras e sobre a série, algumas informações sobre a  não passaram de especulações de pessoas afobadas como eu, então essa lista serve também para organizar os fatos e tudo que já foi escrito até aqui sobre O Senhor dos Anéis da Amazon. 

Depois de tanto especular, o que sabemos com certeza: A série se passa durante a Segunda Era de Arda (o mundo imaginário de Tolkien, que costumamos chamar de “Terra-média”, mas tecnicamente abrange apenas o continente principal, que deveria ser uma versão muito antiga da nossa Terra). A Segunda Era começa com a fundação da capital dos Elfos do Reino Lindon e os Portos Cinzentos e termina com a batalha vista na abertura de “A Sociedade do Anel”, de Peter Jackson. Anel, no qual a Última Aliança de Homens e Elfos derrota Sauron, e o ancestral de Aragorn, Isildur, toma o Um Anel para si em vez de destruí-lo.

Para saber mais clique aqui.

Antes da Queda de Númenor

A Segunda Era cobre um período de 3.441 anos, então é seguro dizer que a série provavelmente não cobrirá todos esses anos! Tolkien descreveu a Segunda Era como “os anos sombrios para os Homens da Terra-Média, mas os anos da glória de Númenor”. Os showrunners J. D. Payne e Patrick McKay mencionaram Númenor algumas vezes, e a ilha apareceu em um mapa divulgado para promover a série, então é seguro dizer que haverá um foco especial sobre os Númenorianos.

Númenor é inspirada no mito grego da Atlântida. Segundo Platão, Atlântida era uma cidade insular cheia de bravos guerreiros e governada por reis que foi destruída por terremotos e engolida pelo mar em uma noite (uma história que pode ou não ter sido inspirada na destruição da ilha de Thera , agora conhecido como Santorini, séculos antes). Tolkien teve um  mesmo pesadelo diversas vezes sobre uma grande onda subindo e cobrindo a terra, que ele associou com a história da Atlântida. Ele deu o sonho a Faramir nos livros – Faramir sendo um Gondoriano, e Gondor sendo um dos reinos fundados por exilados Númenorianos após a destruição da ilha.

De acordo com a linha do tempo de Tolkien fornecida no Apêndice B de O Senhor dos Anéis, Númenor é destruído em 3319 SE (o 3.319º ano da Segunda Era, caso você esteja se perguntando). Isso é 22 anos antes da grande batalha que encerra a Era, então isso nos faz imaginar o seguinte: “oh, ok, vamos ver uma série sobre os últimos anos de Númenor e a Última Aliança”. Mas calma bem aí! A revelação do título e o lançamento do teaser sugerem que estamos voltando muito além disso, pelo menos para os possíveis acontecimentos da primeira temporada.

Forjando os primeiros anéis de poder

Agora sabemos que o título da série é “Os Anéis de Poder” (The Rings of Power). Obviamente, isso ajuda a vinculá-lo  próximo do verdadeiro Senhor dos Anéis, mas significa mais do que isso. O teaser mostra-nos o forjamento do Um Anel, com a Rima dos Anéis de O Senhor dos Anéis sendo recitada sobre ele. Esta rima nos diz que existem vinte Anéis de Poder; três para os reis élficos (usados por Galadriel, Gandalf e Elrond na época dos filmes), sete para os senhores anões, nove para homens mortais (usados pelos Espectros do Anel) e o Um Anel feito por Sauron para si mesmo.

Payne e McKay disseram numa entrevista que “antes de haver um [anel], havia muitos… e estamos empolgados em compartilhar a história épica de todos eles”. Então, considerando a ênfase do teaser no forjamento dos anéis, estamos supondo que a primeira temporada começará ou terminará com o forjamento dos primeiros Anéis do Poder.

De acordo com a linha do tempo de Tolkien, os Elfos Noldor, sob a influência de um Sauron disfarçado, começaram a forjar os Anéis de Poder por volta de 1500 SA. Os Três Anéis Élficos, que foram forjados por Celebrimbor e mantidos em segredos de Sauron, foram concluídos cerca de 90 anos depois, e Sauron forjou o Um Anel 10 anos depois disso, por volta de 1600 SA. Já é muito tempo para a série cobrir, mas quase todos os personagens são eternos, então um século é um período de tempo bastante curto para a maioria deles.

É possível que a série comece com o forjamento dos primeiros Anéis e cubra uma linha temporal de 1500 até 1701 SA. Isso incluiria eventos emocionantes como “Guerra dos Elfos e Sauron” e “Os portões de Moria estão fechados”, bem como a fundação de Valfenda por Elrond.

Leia mais aqui.

Galadriel e a Fundação de Lothlórien

Por outro lado, em vez de começar com a criação dos Anéis de Poder, a primeira temporada pode ir para outra linha histórica. A linha do tempo de Tolkien dá a eles uma enorme lousa em branco para preencher lá – ele nos diz que Sauron tenta e falha em “seduzir” os Eldar (o nome original dos Elfos) por volta de 1200 SA e nada acontece até 1500. A Amazon pode preencher parte dessa lacuna com Celeborn e Galadriel se tornando líderes de Lórien em 1350. É possível que a série comece por aí. Isso daria ao público um ponto de partida familiar, e os roteiristas teriam muito espaço para expandir o material de Tolkien enquanto construíam grandes coisas e ganchos dramáticas em temporadas posteriores.

Considerando que há poucas personagens femininas em O Senhor dos Anéis, é significativo que a narração recitando a Rima dos Anéis no teaser seja feminina. Quem narra é a Lady Galadriel – igualmente ouvidas trilogia cinematográfica (interpretada por Cate Blanchett), e sabemos que Galadriel será uma nova atriz, agora interpretada por Morfydd Clark (que é pronunciado em Galês como Mor-vith).

Veremos muito Galadriel. O livro Os Contos Inacabados  inclui alguns detalhes (um tanto contraditórios) sobre a história dela e de seu marido Celeborn, além de ela ser uma Portadora de um dos Anéis de Poder desde início. Não sabemos exatamente quais outros personagens familiares de O Senhor dos Anéis ou O Hobbit veremos; pode-se supor que não veremos a maioria dos personagens, claro, nem mesmo Gandalf havia sido enviado à Terra-Média nesta época, mas certamente veremos Elrond em algum momento, e podemos ver alguns outros Elfos familiares do livro também.

Os fãs de livros de Tolkien podem até esperar que possamos ver Tom Bombadil, um personagem que nunca foi incluído em uma adaptação de O Senhor dos Anéis, nem mesmo na série  de áudio que tem 13 partes gigantes narradas. Bombadil não tem idade, então, em teoria, ele poderia aparecer. Muita gente iria odiar rs

Celebrimbor e Gil-galad

Entre os novos personagens que podemos esperar ver, um dos mais importantes será Celebrimbor, o elfo ferreiro/artesão que forja os Três Anéis, além disso ele é um dos personagens chave do recentes jogos da Terra-Média. Também esperamos ver o rei élfico Gil-galad. Na versão do livro de A Sociedade do Anel, Sam canta uma música sobre ele. Como a maioria das músicas relacionadas aos elfos de Tolkien, é triste, mas Gil-galad vive por milênios antes de ser morto em batalha, então espero que a série possa se concentrar nas partes mais alegres de sua história por um tempo.

Sabemos que a Tolkien Society está bastante feliz com a forma como a série está sendo desenvolvida e que não contradiz nada da mitologia de Tolkien. Você pode estar pensando, então, que certamente é fácil descobrir mais ou menos o que vai acontecer na série apenas lendo os livros de Tolkien, mas como tudo que se relaciona com O Senhor dos Anéis, é mais complicado do que isso.

O Conto dos Anos e Outros Apêndices

A principal fonte para a série são os Apêndices de O Senhor dos Anéis. Tolkien sendo um verdadeiro acadêmico, existem seis deles e são muito detalhados. Os apêndices CF (“Árvores genealógicas”, “Calendários”, “Escrita e ortografia” e “Idiomas e povos”) provavelmente serão usados com moderação, digamos assim, embora contenham algumas informações maravilhosas, como o fato de que Sam e Rosinha tiveram 13 filhos. Os Apêndices A e B, no entanto – “Anais dos Reis e Governantes” e “O Conto dos Anos” (ou seja, uma grande linha do tempo) contam brevemente várias histórias de todas as três Eras. Mas quando dizemos “brevemente”, queremos dizer muito, muito brevemente. Coisas como “A Guerra dos Elfos e Sauron começam” podem cobrir vários episódios de um programa de TV, se não uma temporada inteira.

A série provavelmente fará algum uso das coisas escritas de O Silmarillion e Unfinished Tales que cobrem a Segunda Era. O Silmarillion é escrito como uma narrativa completa, mas cobre principalmente a Primeira Era. Contos Inacabados são reunidos a partir das notas e rascunhos de Tolkien, e Tolkien gostava de mudar de ideia toda hora.. Tanto que O Hobbit teve que ser lançado em uma segunda edição em 1951  com mudanças drásticas no capítulo “Enigmas no Escuro” para refletir como a história havia mudado enquanto escrevia O Senhor dos Anéis. Portanto, os showrunners têm algumas opções a seguir na criação da história de, por exemplo, Galadriel e Celeborn, que é meio que contada em Contos Inacabados, mas versões ligeiramente diferentes estão disponíveis.

Onde as trilogias de filmes se encaixam

Além disso, o artista conceitual John Howe mencionou em uma entrevista ao narniafans.com que “os showrunners estão determinados a permanecer fiéis às trilogias existentes [ou seja, Os filmes O Senhor dos Anéis e O Hobbit] e a alma dos livros.” Portanto, podemos supor que a série combinar material dos apêndices de O Senhor dos Anéis com o material extra adicionado para as trilogias de filmes, particularmente a trilogia de O Hobbit, que expandiram muito o livro infantil para incluir enredos substanciais para vários backgrounds e personagens.

Tudo isso é uma teoria interessante para dizer que praticamente nada é certo sobre a série?! Os showrunners certamente têm muito espaço e tempo para criar uma série realmente épica seguindo alguns personagens quase eternos de uma guerra que durou séculos. Mal podemos esperar para ver o glorioso reino de Númenor na tela, ou conhecer Celebrimbor e os ferreiros élficos que forjaram os Anéis do Poder, ou ver Galadriel em seu apogeu, ou conhecer o grande rei élfico Gil-galad. Esta série não precisa espremer três livros longos em filmes, ou esticar um livro curto em três filmes, mas pode levar seu tempo para contar a história que deseja contar, mais ou menos começando e parando quando quiser. Só por essa razão, estamos definitivamente empolgados.

PikachuSama
Editor de Contéudo deste site. Eu não sei muita coisa, mas gosto de tentar aprender para fazer o melhor.